Número total de visualizações de página

domingo, 9 de novembro de 2008

Silêncio




Liberto-me das dores
Das penas da Alma
Ao sentir o que me rodeia
Estou aqui
Concentrada em ti
Te esperando
Na noite que me envolve
Ouvindo o silêncio
Que me rasga
Que me consome
Vem...
Traz-me a chama
O fogo que incendeia
Que seca a grotesca lama
Onde afogo a mágoa
Que meu coração
Ao mundo clama
Por sofrer a dôr
De não te sentir
Junto a mim
Tu meu ser do além
Que por mim chama
E aqui estou
Em silêncio
Que tanto gosto de ouvir
A quem eu tanto
Me dou...

2008.11.08

1 comentário:

Delírios e Fantasias disse...

O silêncio é muito mais revelador do que qualquer palavra, em silêncio ouvimos a voz dos sentimentos.
São pensamentos que correm como rio de palavras soltas que se acumulam e desaguam num mar de sentimentos e onde o poeta extrai as palavras e compor seu canto.