Número total de visualizações de página

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Minha ILHA


( meu refúgio)


Minha ilha
Meu recife de espanto
Meu segredo
Recanto colorido
Plantado em rochedo
Meu porto de abrigo


Minha mente jardim
Minha gruta sem medo
Recolhida das gentes
É rebelde nascente
Solta, brava...
Que enleia e liberta
Em ti fico escondida
Meu oceano sem fim


Em ti corto as amarras
E minha alma fica desperta
Minha ilha
Meu encanto tamanho
Ninho de sonho, exílio...
Onde me encontro
Onde me perco
Sem destino
Meu sossego
Meu porto de abrigo


Deixo que me guardes
Que me alimentes
Entrego-me a ti
Querendo que me ampares
Sou tua
Liberto-me das penas
Sem regras
Em ti fico nua
Mas me sinto
SEGURA.


06.11.2008


2 comentários:

Migalhento disse...

Descança na "Ilha"...
Recupera as forças mas não fiques por lá!!
És precisa...necessáriamente!!

Antonio disse...

És uma ilha?! Que sorte tens... tens a fortuna de ser beijada pelo mar a todo o instante! És refúgio de aves e de quem te visita, és cais de sonho, miradouro intemporal do oceano sem fim.

É bom ter uma ilha por companhia!Maresia encantada... É bom ter-te em mais um dia de magia!