Número total de visualizações de página

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Saudade

Saudade
Vens de manso
Chegas serena
Fazes sofrer
Com intensa verdade
És palavra eterna
Sem explicação
Mas que se sente
Com forma suave
Sombra cinzenta
Noite estranha
...Escura...
...Turbulenta...
Caindo de leve...
Por aí...
Num qualquer leito
Tens um luar à espreita
Rasgas o peito
Aconchegas a emoção
Afagas o coração
Nas lembranças
De todo aquele
Que sente imensa..,
...Saudade.
11.03.04

1 comentário:

To disse...

Prendeste a realidade nas palavras...