Número total de visualizações de página

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Orvalho Nocturno

(vindo do Atlântico )

Regressei de ti...
Como um grão de areia
Enroscado em tua onda
Deleitei-me em teu colo
Deixei fluir meu ser...
Na languidez do teu sabor
Eu me senti perdida
Em teu abraço
Paro e me encontro
De novo no embaraço
Do teu calor
Teus sonhos de espuma
São delícias marinhas
Que brotam...
Da fresca e húmida bruma

A noite se finda
A lua se despede num beijo
O dia se descobre
Um raio de sol...
Que sorri e se solta
O orvalho se foi...
Mais logo ele volta...


Sem comentários: