Número total de visualizações de página

sexta-feira, 16 de março de 2012

SER POETA


Divagando VII

É ser como o vento
Correndo o mundo sem rumo
Perder-se no tempo
É ser pó...grão de areia
Ser rocha…serra e mar
Choro de sereia
Pérola de luar
Ser flor do campo
Ser rosmaninho, alecrim
Flor do amor, perfume de jasmim
É ser história, alimentar a memória
Escrevendo a cantar
A dor que sente
E que na palavra escrita
Essa mesma dor faz desabrochar
É ser superior…e compreender que a dor
Nem sempre tudo emana
E a sua palavra escrita
Faz emocionar
2008

Sem comentários: