Número total de visualizações de página

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

O que me resta ...




Colheste...
Minha juventude,
Bebeste minha beleza,
Conduziste-me...
Por caminhos incertos,
Na onda gritante,
Enrolando-me em tuas águas,
Tuas espumas sedentas de mim...
E aqui estou eu!!
Neste macio grão,
Sozinho.
Abandonado.
Na sombra que guiando o norte,
Vão gentes passando,
Nem sequer reparando,
Na minha triste sorte.

24.11.2008

Sem comentários: