Número total de visualizações de página

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

TAGARELICES




(.....)

Disse-te que a nuvem...
vai e volta!!?
Já foi geada no campo
Foi gota de orvalho
Presa na erva daninha
Enraizada no cascalho

Disse?!! não!!...

Caiu solta..leve
Correndo...
Saltitando...
Que nem folha de carvalho

Que procurando o vento
Ri...canta na nascente
Brava... selvagem
Que aos olhos encanta
E regala a gente

Disse-te onde ela se esconde!!?
Disse.?!!não!!..

Sabes ela foi riacho...
Tomou força
Largou o freio
Fez-se rio abaixo
E deixou de ser ribeiro

Conheceu a foz
Enamorou-se e voou
Por esses mares adentro
Nas asas de um Albatroz

Tomou força...
Enraiveceu-se...
Libertou-se por fim
Rasgou os céus
E chamou po mim

Dançou por planícies e vales
Por esses montes e arrabaldes
Mas...e não te disse!!?
De onde vem a nuvem?!!

Não!! disse?!..

Veio do céu...
Foi ao mar...
Volta para terra
Por tanto ela...
A AMAR!!

1 comentário:

Poeta do Penedo disse...

nestas tagarelices tão doces, fiquei a saber que a terra ama a nuvem.
Mas, decerto que é amor efémero, pois a nuvem é passageira, ou amala-á de várias maneiras? Tantas quantas formas a nuvem tem. E se assim for, a nuvem está sempre presente, e o amor que a terra tem pela nuvem deixa de ser efémero, permanecendo constantemente na natureza.
Parabéns.