Número total de visualizações de página

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Silêncios...

( do mundo)

Silêncios
Palavras mistério
Nunca escritas
Mas sentidas
Num outro contexto
Em tom sério

Silêncios do mundo
Dos que pensando profundo
São meus...são teus
São das gentes
Que vividos os sentem
Na mente escondidos
Fugindo dos perigos

Silêncios dos corações
Nas palavras abafadas
Em turbilhões
Que a pele clama
Silêncio dos gestos
Dos olhares
Sentidos nos corpos
Que em silêncio
Estremecem...
Que incendeiam as almas
Que teimam em se apaixonar

Silêncios de morte
Entristecem...
O lamento da corte
Onde o sul se sente
Mas perdeu-se o norte

Silêncios...são silêncios
Mistérios...
Com eles se aprende
Neles se destina
A boa ou a má sorte
Do Mundo.

01-12-2008

1 comentário:

Poeta do Penedo disse...

silêncios...são muitos, todos os dias. Mordaças que calam a boca para não trair a alma. Silêncios...armas de defesa, que muitas vezes se lançam ao adversário, que por ser estúpido o não percebe, e assim, involuntariamente, dessas armas se defendeu.
Silêncios...só as mentes lúcidas os ouvem e entendem a sua mensagem.
Silêncios...aqui não, que estou em casa de uma poetisa, que os entende...o significado de muitos silêncios...