Número total de visualizações de página

sábado, 15 de novembro de 2008

Sombras

( foto do meu amigo ALHenriques)
Sombras
Imagens desfocadas
De vidas...
Objectos...
Paisagens...
Outrora imaginadas
Sombras do que foram
Do que são...
Sombras do que somos
Nem sempre são reais
Enganam quem as vê
Escondem ideais...
Sombras...
Do que possam ser um dia
São mistérios
São encantos
Sombras...
São ilusão...
São alegria..
Encantam a vista
Nos olhares fortuitos
De quem sente
Misturam-se
Viram gente
Com algum intuito
Mas... são sombras
Que dão vida
Que dão força
À imaginação
Encantam...
Iludem...
Mas ficam sempre
Presentes
No bater de um
Coração!
2008.11.15

1 comentário:

Poeta do Penedo disse...

Como sempre, gostei imenso.
Realço a mensagem que deixas de que as sombras escondem ideais.
Quão verdadeiro é o verso.
Quantas sombras projectadas, muitas vezes, na lama, são os contornos de uma mente brilhante, que se esconde na sombra tão vilmente projectada, segredo profundo, a sombra.
Quantas palavras guarda a tua sombra?
Quantas palavras, de ti ainda desconhecidas, guarda a tua sombra?
Mas porque sombras opacas me passam perto, temendo que conspurcem o comentário, encerro...por agora.

Continua gaivota

sempre...sempre.
O infinito é o teu limite.