Número total de visualizações de página

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Liberdade Oculta

Conheci-te...
Foste que nem raio de sol
E banhaste-me de energia
Solta...fresca...
Perfumada de alegria
Quebrando o gelo
Deixado pela geada
De uma noite fria
Deste-me a mão
E eu segui-te...
Porque não o faria?!
Se na vontade de fugir...
Há sempre a esperança
O voltar a sorrir...
Neste mundo onde só há dor
Tristeza ...solidão
És a certeza da procura
Deserto inconstante
Grão de areia
Solto no vento
Que cai perdido
Na duna do tempo
És força bruta
Que rasgas meu peito
Queimas meu sofrimento
Lanças meu coração
Na sombra do teu luar
Que voltando a amar
É meu lampião
Brilhando que nem estrela polar
És meu prumo...
Desejo profundo
Que não sendo nada
És TUDO!!
24.11.04

1 comentário:

Migalhento disse...

...muito pode a Liberdade fazer!!