Número total de visualizações de página

quarta-feira, 6 de março de 2013

MAR DA MINHA REVOLTA



( Fotografia cedida pela Fotógrafa Maria Pinto )
 
 
Senti a revolta em meu corpo
Combati - a por entre os medos
Não consegui evitá-la
E veio ela, violenta… de pedra e cal
Envolta em torpedos
Desfez-se por entre fendas e penedos
Em espuma imaculada
Feita puro cristal
Salinizado que nem flor de sal
Estrondoso... na onda
Que jamais terá volta

Sem comentários: