Número total de visualizações de página

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Conversando

( com o tempo )


Ó tempo para quem falaste

Diz-me porque és...

Tão companheiro

Suavizas na memória

O tempo brejeiro

E marcas na ruga

Um tempo estranho

No fio de cabelo

Que voando ao vento

No seu próprio tempo

Deixa um vazio

À espera do tempo



Ó tempo ...

Que nas asas voaste

Diz-me quem encontraste

E que contos

Segredaste....

Na esperança de matares o tempo

Para que mais um dia passasse...



Ó tempo

Diz-me se fores capaz

Por quem passas

Se vai alegre...

Ou fica mordaz

Se já partiu

Se está entre nós...

Ou quiçá...

Se perdeu....e ficou para trás.

12-10-2010

1 comentário:

César Oliveira disse...

Olá boas!!
Parabéns pelo blog, quem escreve assim está na profissão errada:)
Cps

César