Número total de visualizações de página

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Á procura de minha Musa


Vim para a rua
Olhei à minha volta
Senti-me sozinho
Sentei-me numa esplanada
Depois de te procurar
Vezes sem conta
Não conseguindo nada

Foi mais um dia
Daqueles vazios
Que no fim
Das minhas contas
Pareceu-me que
...não fiz nada.

Esperava confiante
Remexendo um café
Nas voltas estonteantes
Escondendo o meu olhar
Por debaixo da pala
De um simples boné

Ó Musa dos meus sonhos
Por onde andas
Vem para a rua
Alegrar com teu passo
Este meu corpo
Cheio de embaraço

Teu cheiro a flôr
É que nem campos floridos
Alegra os meus sentidos
Fazendo-me corar
Provocando em mim
Intenso calor
Deixando-me água na boca
Por não te poder saborear

Estás de mim
Tão perto
E é tão bela
Toda a tua frescura
Que te sinto Musa
Em todo o teu esplendor
Com imensa bravura

E eu que há tanto...
Tempo te espero
Começo a ficar cansado
E no final perturbado
Por não te fazer entender
Que eu te sinto minha!!
Aqui....agora !!
No presente...
....quem sabe....
Até não foste
Já no meu passado.

Sem comentários: